placa-mercosul-2017

Entra em vigor a partir do ano que vem a Resolução 590 do CONTRAN que altera as placas de identificação dos automóveis brasileiros. As novas placas serão padronizadas com alguns países do Mercosul como a Argentina, Paraguai, Uruguai, Venezuela e o Brasil.

Se você foi pego de surpresa não precisa se preocupar. A lei permite que a alteração da placa pode ser efetuada até 2020. A obrigatoriedade da nova placa a partir de 2017 é apenas para automóveis zero quilômetro ou automóveis em processo de transferência de município ou propriedade. Caso seja necessário a substituição da placa por qualquer outro motivo, também será obrigatório a implementação da nova placa de identificação.

Muito parecido com as placas utilizadas na Europa, que engloba vários países, o modelo padrão da placa do Mercosul será em fundo branco com uma faixa azul na área superior. Do lado esquerdo da placa ficará a logotipo do Mercosul e do outro lado, a bandeira do país, logo abaixo a bandeira do estado e em seguida a bandeira e nome da cidade.

Atualmente, as placas dos veículos brasileiros possuem 3 letras seguidas de 4 números. A nova placa agora conta com 4 letras e 3 números que serão dispostas de forma aleatória com exceção do último caractere que será numeral, para manter os rodízios de placas em determinados municípios que já usam este método.

Veja as novas placas:

Clique na imagem para ampliar

De acordo com a Resolução 590 do CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito), o objetivo é unificar a identificação dos automóveis de todos os países incluídos no MERCOSUL (Mercado Comum do Sul) e aumentar a combinação possível de placas. Atualmente, o padrão de placas suporta até 175 milhões de combinações diferentes. Com a nova placa, a combinação subirá para até 450 milhões de combinações diferentes.

Outra novidade da nova placa é as novas medidas de segurança adicionadas à ela. Haverá marca d’água com as palavras “Mercosur Brasil Mercosul”, uma faixa holográfica muito parecido com as notas de R$ 20,00 e um QR Code com informações do automóvel (dados do fabricante, número de série da placa e data de produção).

E aí? Gostou das novidades? Com certeza teremos mais segurança com as novas placas de identificação para automóveis.

Deixe seu comentário abaixo e nos diga o que acha desta nova lei.

Abraço e até o próximo post