como-escolher-amplificador-correto

Uma das dúvidas mais citadas em nosso suporte técnico e que muita gente ainda não possui conhecimento suficiente para acertar na hora da escolha do amplificador é saber qual a melhor opção para os seus alto-falantes.

Qual módulo escolher para os meus alto-falantes? Quais critérios devem ser levados em conta?

Para muitos, pode ser um bicho de sete cabeças escolher um amplificador que toque os alto-falantes com eficiência sem sobrar ou faltar potência e que não traga prejuízo futuramente. Pode ficar tranquilo! Essa escolha não é nem um bicho e muito menos de sete cabeças.

Para fazer a escolha correta do amplificador é necessário apenas ficar atento às potências e impedâncias dos produtos em questão.

Vamos ver alguns exemplos práticos de como escolher o amplificador, baseando-se na potência e impedância dos seus alto-falantes:

Exemplo 1:
Alto-falante de 500 Watts RMS a 4 Ohms
exemplo1-1 Indicação 1: Amplificador de 1 canal com 450 a 600 Watts RMS e impedância suportada de 4 Ohms;
exemplo1-2 Indicação 2: Amplificador de 2 canais (ligados em bridge) com 200 a 300 Watts RMS com impedância de 2 Ohms em cada canal;

Exemplo 2:
Alto-falante de 1000 Watts RMS a 2 Ohms
exemplo2-1 Indicação 1: Amplificador de 1 canal com 900 a 1100 Watts RMS e impedância suportada de 2 Ohms;
exemplo2-2 Indicação 2: Amplificador de 2 canais (ligados em bridge) com 450 a 600 Watts RMS com impedância de 1 Ohm em cada canal;

Exemplo 3:
2 Alto-falantes de 800 Watts RMS a 4 Ohms cada
exemplo3-1 Indicação 1: Amplificador de 1 canal com 1500 a 1700 Watts RMS e impedância suportada de 2 Ohms (ligação dos alto-falantes em paralelo);
exemplo3-2 Indicação 2: Amplificador de 2 canais com 750 a 850 Watts RMS com impedância de 4 Ohms em cada canal;

Exemplo 4:
2 Alto-falantes de 1200 Watts RMS a 2 Ohms cada
exemplo4-1 Indicação 1: Amplificador de 1 canal com 2300 a 2500 Watts RMS e impedância suportada de 1 Ohm (ligação dos alto-falantes em paralelo);
exemplo4-2 Indicação 2: Amplificador de 2 canais com 1100 a 1300 Watts RMS com impedância de 2 Ohms em cada canal;

Exemplo 5:
1 Alto-falante de 500 Watts RMS a 4+4 Ohms
exemplo5-1 Indicação 1: Amplificador de 1 canal com 400 a 600 Watts RMS e impedância suportada de 2 Ohms (ligação dos alto-falantes em paralelo);
exemplo5-2 Indicação 2: Amplificador de 2 canais com 200 a 300 Watts RMS com impedância de 4 Ohms em cada canal;

Exemplo 6:
2 Alto-falantes de 800 Watts RMS a 2+2 Ohms cada
exemplo6-1 Indicação 1: Amplificador de 1500 a 1700 Watts RMS com impedância suportada de 2 Ohms (ligação das bobinas em série e dos alto-falantes em paralelo);
exemplo6-2 Indicação 2: Amplificador de 2 canais com 700 a 900 Watts RMS com impedância de 1 Ohm em cada canal (ligação da bobina dupla em paralelo);

Com os exemplos acima, podemos ter uma noção de como calcular a potência e impedância dos esquemas de som para que possamos aproveitar o máximo, tanto do amplificador como dos alto-falantes.

É muito importante salientar que o amplificador deve sempre ter a potência mais próxima do valor total da potência dos alto-falantes e a impedância final deve ser exatamente a requisitada pelo valor final do cálculo feito nos alto-falantes. Caso isso seja seguido com rigor, seu som terá o máximo rendimento esperado para a potência que os alto-falantes oferecem.

Ficou alguma dúvida? Gostou da postagem? Deixe seu comentário abaixo e participe do Blog Premier Shop.

Até a próxima!